quinta-feira, agosto 14, 2008

Escola Suiço-Brasileira - São Paulo



Noite de gala e muitas surpresas! Terça Feira passada, na Casa de Livros em São Paulo, tive o prazer de inaugurar mais uma edição do Projeto Vitrine do Mês. Foi a segunda com o livro do Violeiro Magrilim como tema. Desta vez, quem preparou a decoração da vitrine foram os alunos da Escola Suiço Brasileira, de São Paulo. Um trabalho tão lindo e caprichado que fiquei até sem palavras. À noite nos reunimos na livraria e os alunos apresentaram uma emocionante narração dos versos do livro. Confesso que meus olhos ficaram um tantinho marejados...
Depois, cantamos juntos alguns trechos da peleja e fiquei com a mão dormente de tantos autógrafos. Acho que este é o momento mais feliz para qualquer autor de livros infanto-juvenis. É ver o seu trabalho fazendo parte do imaginário dos pequenos e constatar que a nossa imagem foi tão bem compreendida. Agradeço mais uma vez a Casa de Livros e, em especial as professoras da Escola Suiço Brasileira pelo carinho e empenho com que transformaram esta Terça Feira em uma noite inesquecível!

2 comentários:

Marcos disse...

A cada dia que passa fico mais adimirado com seu trabalho. Seu livro e Cd é de uma riqueza cultural incrível. Bem agradáveis... Tanto a leitura, quanto as canções. Sem dúvidas, um dos melhores do gênero que já li. Estou preparando para semana que vem, um artigo sobre seu trabalho para divulgar no blog. Quando tiver pronto, te aviso.

Abraços!
Marcos

Marcelo PePe disse...

Tchê, é impressionante!
Acho que nem preciso dizer que sou gaúcho, pelo 'tchê' perdido ali.
Mas cara, eu estou completamente encantado com o teu trabalho!
Além de gaúcho, sou jovem, tenho meus 17 anos e pretendo um dia me tornar um grande escritor. Para tanto, costumo ler muito, ler sempre.
E, imagine você, ontem fui ao shopping com uma amiga e sentamos em uma livraria, no setor infantil de uma livraria, para ler alguma coisa.
O primeiro livro que me chamou a atenção foi "A peleja do violeiro magrilim com a formosa princesa Jezebel". Cara, fazia MUITO tempo que eu não lia nada tão bom! Tão fácil, tão gostoso mesmo de ser lido, entende?
Eu, que tento escrever versos rimadinhos, bonitinhos, sei o quanto é difícil escrever algo assim e que ao mesmo tempo faça sentido e fique bonito. Tu fazes isso com uma naturalidade, com uma simplicidade que me faz pensar: "Poxa, eu quero ser bom assim um dia"!
Parabéns mesmo!